O fascínio de flutuar nos rios em Bonito (MS)

domingo, abril 03, 2016 Joeci Oliveira Ferreira 0 Comments

A verdadeira relação homem-natureza. Foto: Patrick Oening

Flutuar nos rios e nascentes da Serra da Bodoquena é uma experiência fascinante. Em poucos lugares do mundo, visitantes e animais têm a possibilidade de um contato tão próximo e harmônico. Reina a cumplicidade: respeito e destemor governam as relações entre o homem e a natureza.



Os peixes são as estrelas. Basta um mergulho para observar espécies de tamanhos e cores variadas. Do grande dourado – um dos maiores predadores dos rios brasileiros, ao vermelho-escarlatedo pequenino mato-grosso, passando pelo azul-acidentado do curimbatá e até mesmo as injustamente temidas piranhas. A beleza das nascentes de completa com as plantas aquáticas que formam magníficos jardins submersos.


O dourado (Salminus brasiliensis), é uma das maiores espécies de peixes observadas na região. É predador diurno de outros peixes. Já o pequeno mato-grosso (Hyphessobrycon eques), é uma das espécies comuns em áreas de remansos e tem importância para o mercado de aquarismo. É ativo durante o dia e alimenta-se principalmente de insetos.

O curimbatá (Prochilodus lineatus), é um dos peixes que fazem piracema nos rios da Serra da Bodoquena. Alimenta-se de detritos no leito dos rios. Por sua vez, a cachara (Pseudoplatystoma fasciatum), arisca e rara, é encontrada apenas em rios como o Prata e Olho d’Água. Trata-se de um bagre, predador de peixes menores.


Para conhecer outros peixes da Serra da Bodoquena, visite o site: www.peixesdebonito.com.br 

Posts do seu interesse

0 comentários - comente!:

Escreva abaixo seu comentário sobre o artigo.

Caso não seja usuário Blogger, na caixa "Comentar como" selecione Nome/URL(caso não tenha site/blog não é necessário preencher o campo URL)