Aplicativo ajuda a mapear atropelamentos de animais

sábado, novembro 15, 2014 Águas de Bonito 0 Comments

 
‘Urubu Mobile’ é gratuito e permite que pessoas enviem fotos de animais atropelados com dados como o lugar, a data e a hora que a imagem foi feita.

Com o objetivo de preservar a fauna, a Concessionária Auto Raposo Tavares (Cart), com o apoio do Instituto Invepar, passa a integrar o Projeto Malha, uma iniciativa que visa criar um banco de dados sobre a presença de animais silvestres nas rodovias e, a partir dele, sugerir políticas públicas que reduzam os atropelamentos, como a construção de passagens de fauna.

Em muitas situações, os animais precisam transpor a rodovia para buscar alimento do outro lado, para procurar parceiro para acasalamento ou mesmo para fugir de um predador. E nesta hora eles correm risco de serem atropelados.

Dia Nacional de Urubuzar

Para divulgar o Sistema Urubu e o próprio Projeto Malha foi criado o Dia Nacional de Urubuzar, dia 15 de novembro. Na data, o Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas promoverá palestras e discussões sobre atropelamentos de animais silvestres, distribuição de materiais educativos e orientação de como baixar e usar o aplicativo “Urubu Mobile”.

No dia 15 de novembro, a pesquisadora Bianca Moraes, do Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas do Sistema Urubu, estará na CARTmóvel, que estará estacionada na Base da Polícia Rodoviária, em Presidente Prudente.

Aplicativo

Quem quiser contribuir com o Sistema Urubu, um braço do Projeto Malha, deve baixar o aplicativo “Urubu Mobile”, lançado em abril deste ano. Trata-se de um programa que os usuários podem baixar gratuitamente e permite a qualquer pessoa enviar a foto de um animal atropelado que, automaticamente, se somará a dados como o lugar (GPS), a data e a hora em que a imagem foi feita.

O manual de uso do “Urubu Mobile” está disponível na seção "Publicações - Textos Técnicos" ou pode ser acessado diretamente pela internet.

Posts do seu interesse

0 comentários - comente!:

Escreva abaixo seu comentário sobre o artigo.

Caso não seja usuário Blogger, na caixa "Comentar como" selecione Nome/URL(caso não tenha site/blog não é necessário preencher o campo URL)