Corujinha Caburé: tamanho não é documento

domingo, julho 22, 2012 Águas de Bonito 0 Comments



Há pouco tempo aqui no Hotel, registramos um raro encontro com esta pequena, porém feroz ave de rapina: a Corujinha Caburé (Glaucidium brasilianum), como é conhecida, é tão pequena como um pardal e sem dúvida uma das menores do Brasil.

Existe uma forma cinza, com a cauda listrada de branco e peito claro bordejado de cinza, a cor dominante de toda a plumagem. É possível encontrar exemplares marrom avermelhados, onde a cauda é da mesma cor e quase não se distingue as faixas brancas. Nos dois casos, sobrancelha branca destacada. Em especial na plumagem cinza, a nuca possui penas singulares, formando como se fossem dois olhos. Pesa cerca de 63 gramas.

Uma característica que diferencia o caburé (Glaucidium brasilianum) do caburé-miudinho (Glaucidium minutissimum), é que o primeiro possui estrias na testa, enquanto o outro possui pintas.



Pequena e voraz:  alimenta-se de outras aves, como pardais, sanhaços e, esporadicamente, de beija-flores, rãs, lagartixas e pequenas cobras. Bastante agressiva para seu porte chega a abater presas maiores do que seu próprio tamanho. Ao ser localizado pelas outras aves, é imediatamente cercado e “denunciado”, com pios e voos especiais. Faz seu ninho em buracos de árvores e cupinzeiros. Põe de 2 a 5 ovos brancos.
Informações: Wikiaves

Gostou? Utilize os botões abaixo para compartilhar este post Smiley piscando

Posts do seu interesse

0 comentários - comente!:

Escreva abaixo seu comentário sobre o artigo.

Caso não seja usuário Blogger, na caixa "Comentar como" selecione Nome/URL(caso não tenha site/blog não é necessário preencher o campo URL)