Projeto social atende 40 famílias com trabalho e ensino em Bonito, MS

domingo, abril 01, 2012 Águas de Bonito 0 Comments



Em Bonito, um projeto social promove o resgate de 40 famílias. A profissionalização dos pais e a formação educacional dos filhos são as principais metas do grupo, que já alcançou várias partes do mundo com o trabalho artesanal feito pelas mães que participam do programa.

O projeto é coordenado pelo Instituto Família Legal, e conta com o apoio da promotoria de Justiça local, da prefeitura e de órgãos privados. "Ao invés de pegar as crianças e levar para uma casa de abrigo, fizemos um trabalho preventivo de geração de renda para as mães, de acompanhamento escolar das crianças, para melhorar a qualidade de vida das famílias", explica o promotor Luciano Loubet.

No projeto, enquanto os pais trabalham, os filhos são acolhidos. As crianças ganham lanche, estudam, colocam a tarefa em dia, aprendem lições de informática e educação ambiental. Adolescentes que estavam fora do mercado ou sem perspectivas encontram segurança para aprender uma profissão.

Ao todo, 15 mulheres participam do projeto. Elas produzem artesanato com temas da fauna e flora da região de Bonito e da Serra da Bodoquena. Os traços foram patenteados, e hoje elas recebem encomendas para diferentes regiões brasileiras. A artesã Miriam Ramos de Souza trabalha e ainda tem a certeza de que os filhos estarão protegidos. "Agora posso estar mais próxima dos meus filhos, e o trabalho ajuda bastante na renda familiar", conta Miriam.

As bolsas produzidas em Bonito já foram enviadas à Ásia e à Europa. "A mudança é significativa. Famílias que tinham problemas de relacionamento ou até judiciais mudaram totalmente. A autoestima também aumentou bastante", diz a diretora executiva do projeto, Valquíria Mendes Malaquias.

Clique aqui e assista a reportagem completa
___________________________

Ajude a divulgar este projeto: clique em “curtir” ou “tweetar” aqui em baixo para compartilhar Smiley piscando

Posts do seu interesse

0 comentários - comente!:

Escreva abaixo seu comentário sobre o artigo.

Caso não seja usuário Blogger, na caixa "Comentar como" selecione Nome/URL(caso não tenha site/blog não é necessário preencher o campo URL)